Menu

Um Canal Teológico 
e Apologético 

Sedes milionárias e congregações miseráveis

04 SET 2020
04 de Setembro de 2020
Por Pr. Alexandre Farias - Certa vez fui pregar em uma comunidade e percebi que ela necessitava de muitas coisas, tinha apenas 1 banheiro, não tinha bebedouro, os bancos eram antigos. Muitos crentes de hoje em dia não congregariam ali porque buscam um lugar pomposo e confortável no momento do culto.

Sabe o que me chamou atenção naquela igreja?

O povo que adorava de todo coração!  Que povo abençoado!

Eu pensei que aquela igreja era um ministério novo que não estava ligada a nenhuma outra igreja, ela não tinha nenhuma placa. Chamei uma irmã e perguntei quanto tempo tinha o ministério.

A resposta me surpreendeu: Pastor, a igreja tem mais de 10 anos e estamos ligados ao ministério “xxx”.

Tive que me conter naquele momento por saber que a igreja “xxx” (ainda é) era uma igreja rica e que tem programa na televisão; o pastor tem seu avião particular, casa no exterior e de vez em quando vai para a igreja de helicóptero quando precisa.

Fiz uma outra pergunta: Ele já veio aqui para cultuar com vocês?

Resposta que nunca mais esqueci: Pastor, ele nem sabe que a gente existe. Em todos os anos de vida desta igreja, ele nunca veio aqui.

Naquele momento senti de escrever este artigo, só que eu já tinha escutado de alguns irmãos que os meus artigos eram pesados e duros. Foi quando veio ao meu coração que eu poderia ser mais amável e poderia deixar alguns fatos de lado. Cheguei a pensar que aquela indignação estava apenas no meu coração, uma vontade humana por ver a necessidade daquele povo.

Engano meu, aquele culto foi especial!

Quando eu estava de cabeça baixa escutando o grupo de jovens cantar um lindo louvor senti uma mão sendo colocada na minha cabeça e a voz de um jovem dizendo “Assim diz o Senhor”.

Naquele momento o Senhor usou aquele moço com autoridade para me dizer que aquilo que eu tinha em meu coração não vinha da minha vontade, mas da vontade Dele. Que Deus tinha me separado para ser atalaia e que não era para que eu ficasse calado, que era para fazer aquilo que o Senhor colocou em meu coração. Deus disse outras coisas e uma delas foi que tinha me separado como Jeremias e que era para escrever aquilo que tinha colocado em meu coração.

Este artigo nasceu no coração de Deus e não no meu. Sei que a vida de Jeremias não foi fácil, fazer apologética não é fácil.

Pedi perdão a Deus por achar que aquela indignação fosse apenas do meu coração e resolvi escrever tudo o que Deus tinha mandado naquele dia. Até hoje escrevo e falo o que Deus coloca no meu coração doa a quem doer, seja conhecido ou não, seja pastor, apóstolo ou a 4ª. pessoa da trindade.

A minha boca é e sempre será um instrumento de Deus.

Sedes milionárias e congregações miseráveis é um artigo que denuncia o abuso espiritual de muitos pastores que exigem o dízimo ou oferta do povo e não conseguem dizimar em suas próprias congregações.  

Quantas congregações estão sendo esquecidas pelas sedes!

Muitas já não são contadas porque o seu dizimo não passa da quantia proposta pelos pastores presidentes. Alguns se acham donos do povo de Deus!

Muitas congregações passam por necessidades, não tem condições financeiras para dar o mínimo de conforto para seus membros enquanto a Sede esbanja o seu dinheiro em bens matérias. Tem algumas que tem até garçom!

Se perderam ao ver as cifras nos extratos bancários.

1º Timóteo, 6:10 “Porque o amor ao dinheiro é raiz de todos os males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores. ”

Quantos presidentes esqueceram de visitar ou ligar para seus pastores!

Será que estes líderes sabem ao menos o nome dos pastores que estão na frente destas congregações ou só lembram dos valores que elas deixaram de arrecadar?

Aí vem com aquela frase de impacto na TV para quem não o conhece de perto: Amo vocês! Vocês são especiais para o meu ministério!  Será que ama mesmo?

Claro que não, ninguém ama aquilo que não sabe que existe.  

Será que aquele que se gaba de ter milhares de congregações já pregou na maioria delas?

Será que as congregações da comunidade têm lugar na agenda do pastor presidente?

Enquanto muitos pastores andam de jatinho temos milhares de irmãos e irmãs que não têm dinheiro para pegar um ónibus para ir para igreja e  estes vão com todo amor e carinho por amar a Deus com todo coração.

Um conselho se você é um destes pastores: Se arrependa enquanto você tem tempo. Teu cargo não te dá direito de ir para o céu. Ninguém dá carteirada em Deus.

De vez gastar em programas de TV porque não pega este valor e supre a necessidade destas congregações?  Deixe o conforto do seu gabinete de lado e ame como você gosta de ser amado.

Dizer o que é preciso fazer é fácil, mas fazer o que é preciso se torna difícil. O aconchego do gabinete pastoral não pode ofuscar o mandamento de amar o próximo como a ti mesmo.

O verdadeiro escritório pastoral não é aquele de tapete persa, que tem um ar condicionado e que esbanja o requinte de palácio. O verdadeiro gabinete pastoral é a casa daquele que precisa de um abraço, de uma palavra de conforto e que está necessitado de saber que é amado. Está difícil amar como Jesus amou?

João, 13:35 “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros. ”

Pr. Alexandre Farias

Pastor Alexandre Farias é pastor da Comunidade em  SBC, é  teólogo, apologista cristão, escreve artigos defendendo a fé cristã, tem um canal no youtube e um site chamado influenciando gerações. Dá aulas de teologia as quartas 20 hrs online no canal influenciando gerações.

 

Voltar


CANAL  INFLUENCIANDO GERAÇÕES 
Acesse no canal no YOUTUBE